,

Cármen Lúcia detona: “Juiz não pode ser diminuído ou desmoralizado”

008

O Senado Federal através de seu representante, o senador e presidente, Renan Calheiros decidiu atacar o Judiciário quando mencionou de forma pejorativa que o juiz federal Sérgio Moro é um “juizeco de primeira instância”. Renan está irritado com a atitude da Polícia Federal que conduziu quatro membros da Polícia Legislativa na última sexta-feira.

Cármen Lúcia , presidindo o Conselho Nacional de Justiça, na manhã desta terça-feira (25) mandou o recado:

“O que não é admissível aqui, fora dos autos, é que qualquer juiz seja diminuído ou desmoralizado”, disse Cármen Lúcia, ao abrir sessão do Conselho Nacional de Justiça.

“Todas as vezes que um juiz é agredido, eu e cada um de nós juízes é agredido. E não há a menor necessidade de, numa convivência democrática, livre e harmônica, haver qualquer tipo de questionamento que não seja nos estreitos limites da constitucionalidade e da legalidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *