,

Daslu quebra e fecha as portas em São Paulo

004

Depois de o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinar o despejo da Daslu do Shopping JK Iguatemi, a empresa, que chegou a ser o maior templo de comércio de luxo do País, anunciou ontem que fechará a loja no local.

Trata-se de mais um capítulo na espiral de decadência da butique multimarcas que chegou a abrigar mais de 300 grifes de primeira linha do mundo todo. Com cerca de R$ 3 milhões em aluguéis atrasados – somente no JK –, o ‘Estado’ apurou que empresa também estaria enfrentando dificuldades para pagar salários de funcionários e teria dívida superior a R$ 100 milhões.

Liderada pela empresária Eliana Tranchesi, que faleceu em 2012, a empresa faturava alto até meados dos anos 2000, quando inaugurou a Villa Daslu. O edifício neoclássico, de 20 mil metros quadrados e construído ao custo de R$ 100 milhões, chegou a ter 700 empregados. Pouco mais de um mês após a inauguração do empreendimento, em 2005, a prisão de Tranchesi por sonegação fiscal, marcou o início do processo de declínio da empresa. Agora, afirmam fontes do mercado de luxo, a empresa, no seu estado atual, não seria mais economicamente viável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *