,

Garotinho, Rio de Janeiro, teria colocado 18 mil pessoas na lista do Cheque Cidadão

006

RIO – Em denúncia apresentada à Justiça Eleitoral, o Ministério Público afirma que o ex-governador Anthony Garotinho “coagiu e constrangeu mediante grave ameaça” duas testemunhas “com o fim de satisfazer interesses em investigação policial”. Secretário de Governo de Campos, Garotinho foi preso nesta quarta-feira pela Polícia Federal em seu apartamento, no Flamengo, Zona Sul do Rio. A PF cumpriu ainda mandado de busca e apreensão no imóvel.

O mandado de prisão foi expedido pela Justiça Eleitoral de Campos e assinado pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira. A defesa do ex-governador informou que vai ingressar com habeas corpus ainda hoje. A PF informou que a prisão faz parte da Operação Chequinho, que investiga a ação de uma associação criminosa montada com o objetivo de fraudar as últimas eleições no município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *