,

Jornal de esquerda pede doações para não ter que fechar as portas

011

O jornal The Guardian, um dos principais da esquerda britânica – e, por isso mesmo, constantemente citado como fonte pela mídia brasileira tomada pela esquerda – passou a pedir doações em seu site para manter o seu “jornalismo inteligente” existindo.

O jornal The Guardian, um dos principais da esquerda britânica – e, por isso mesmo, constantemente citado como fonte pela mídia brasileira tomada pela esquerda – passou a pedir doações em seu site para manter o seu “jornalismo inteligente” existindo.

Com prejuízos de 75 milhões de dólares no último ano fiscal e prevendo cortar 20% de seus custos por meio de demissões, a circulação do The Guardian no Reino Unido caiu de 411 mil exemplares por dia em 2002 para 164 mil por dia em 2016, de acordo com informações do Audit Bureau of Circulations britânico, o que fez o jornal sair da sexta colocação como o mais lido no Reino Unido para a décima.

Com circulação em queda e dependendo cada vez mais das receitas geradas pela publicidade online, também em queda, o The Guardian incluiu em seu site no último mês um pedido de doação, dado que, de acordo com a solicitação, “mais pessoas estão lendo o The Guardian do que nunca e cada vez menos estão pagando por isso” e, portanto, seria necessário que os visitantes do site se tornem doadores do mesmo para manter o “jornalismo independente e investigativo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *