,

Jornal uruguaio destaca investigação sobre mansão de Lula em Punta del Leste

024

Reportagem do jornal El País do Uruguai afirma que a Justiça brasileira está investigando imóvel de cerca de US$ 2 milhões que teria sido adquirido pelo ex-presidente Lula no balneário mais chique daquele país. A compra teria sido realizada em de uma empresa Offshore ligada ao magnata brasileiro Alexandre Grendene.

A manchete do jornal uruguaio foi baseada na matéria “A conexão Uruguai da família Lula”, da revista brasileira Istoé, que informou que a Operação Lava Jato investiga se esta mansão pertence a Lula. Parte da investigação quer saber se o imóvel foi comprado por procedimento semelhante ao que o presidente teria adquirido um tríplex no Guarujá, uma cobertura na cidade de São Bernardo do Campo e um sítio em Atibaia.

Segundo a revista, a investigação foi iniciada em agosto e presume-se que a propriedade foi colocada em nome de empresários amigos do ex-mandatário como o sítio e o tríplex. O mecanismo teria sido implementado em troca de benefícios e tráfico de influência dentro do governo do PT ou fora do Brasil.

De acordo com um certificado cadastral emitido pela Direção Nacional de Terras, da Secretaria do Ministério da Economia e Finanças (MEF), a propriedade está em nome de uma Offshore ligada ao empresário da Grendene, que também é dono de várias propriedades de alto valor no território uruguaio.

A informação da possível propriedade de Lula em Punta del Este foi fornecida ao Ministério Público Federal (MPF) por um conhecido colaborador da justiça, diz a reportagem. O informante foi responsável pelas alegações que iniciaram a Operação Lava Jato, o que explicaria a sua credibilidade.

No mesmo dia em que entregou documentos à Lava Jato, esse delator narrou que vários ônibus de excursão, responsáveis por conduzir comitivas de brasileiros pela paradisíaca Punta Del Este, passam defronte à casa de Calle Timbó e dizem, sem pestanejar, que a propriedade pertence a Lula.

Em duas dessas visitas monitoradas, os turistas brasileiros demonstraram revolta ao receberem a informação. Um deles chegou a fotografar a casa de dentro do ônibus. Na última semana, o procurador destacado para investigar o caso disse à ISTOÉ que se encontra na fase de coleta de provas. Ele não descarta a possibilidade de pedir a colaboração do governo uruguaio.

Na Procuradoria da República, a investigação está sendo tratada com total discrição. A avaliação é de que, se no Brasil já é difícil caracterizar a ocultação de patrimônio quando ele figura em nome de terceiros, em Punta del Este, no Uruguai, torna-se ainda mais complicado puxar o fio desse intrincado novelo. Haja vista que lá os imóveis, em geral, ficam escondidos em Offshores, dificultando o rastreamento.

Procurada por IstoÉ, a assessoria de Lula repetiu uma versão já conhecida. Disse que o ex-presidente não tem nenhuma casa ou conta no exterior e que todas as propriedades dele estão em São Bernardo do Campo e são devidamente declaradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *