,

Jucá, líder do Governo, está metido em esquema de corrupção. #somostodoscorruptos

017
O senador Romero Jucá (PMDB-RR) admitiu em depoimento à Polícia Federal ter pedido dinheiro ao empreiteiro Ricardo Pessoa da UTC Engenharia, implicado na Operação Lava Jato. O dinheiro pedido por Jucá a Pessoa teria a finalidade de financiar a campanha do seu filho Rodrigo Jucá pelo PMDB ao cargo de vice-governador de Roraima em 2014.
A revelação de Jucá confirma o depoimento de Pessoa meio delação premiada, quando ele relatou ter feito três depósitos no valor total de R$ 1,5 milhão para o PMDB roraimense entre os meses de agosto e setembro de 2014. Os depósitos foram feitos depois de encontro com Jucá, no Hotel Fasano de São Paulo. Segundo Ricardo Pessoa, o repasse do dinheiro estaria condicionado à contratação, pela Eletronuclear, para obras de construção da usina nuclear de Angra 3.
O senador roraimense negou que o pedido de dinheiro a Ricardo Pessoa tenha sido condicionado à contratação da UTC para obras do governo federal. Disse ainda não ser amigo de Pessoa e afirmou que o empreiteiro repassou o dinheiro levando em consideração o seu trabalho político. O depoimento de Jucá foi prestado no dia 11 de novembro, no mesmo dia em que seu filho Rodrigo Jucá também foi ouvido e admitiu ter tomado um empréstimo de R$ 500 mil a Ricardo Pessoa entre os anos de 2009 e 2010. Jucazinho disse que continua pagando ao longo dos anos.
Os depoimentos prestados por Jucá pai e Jucá filho estão relacionados ao inquérito aberto no Supremo Tribunal Federal (STF) por decisão do ministro Teori Zavaski, que acolheu o pedido de abertura de investigação contra Jucá no âmbito da Operação Lava Jato feito pela Procuradoria Geral da República (PGR). Como já dito acima, o inquérito teve por base o depoimento de Ricardo Pessoa no regime de delação premiada da Lava Jato.
A informação é da Folha de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *