,

Michel Temer com seis meses de governo e seis ministros exonerados por corrupção

002

Desde que assumiu o governo interinamente em maio, o presidente Michel Temer viu escândalos eclodirem entre seus ministérios. Em seis meses de governo, Temer teve seis baixas entre seus ministros. Um ministro por mês, em média.

A primeira baixa aconteceu em maio quando o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Romero Jucá foi flagrado em áudios vazados com o ex-presidente da Transpetro falando em “estancar a sangria”, se referindo à Operação Lava Jato. Neste mês, Jucá foi oficializado como líder do governo no Senado. Na época, ele pediu demissão do cargo e atualmente exerce seu mandato de senador pelo PMDB.

O último acontecimento que abalou, mais uma vez, a estrutura do governo Temer foi o pedido de demissão do ministro da Cultura Marcelo Calero na última sexta-feira, alegando que o ministro da Secretaria do Governo Geddel Vieira Lima estava o pressionando para a liberação de uma obra embargada de seu interesse na Bahia. Nesta sexta, foi a vez de Geddel pedir demissão após a crise ter se instalado no governo. Em carta, Geddel afirma que “é hora da sair”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *