,

ONU ameaça soberania do Brasil aceitando denúncia de Lula contra Moro

004

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva revelaram uma nota em que o Alto Comissariado das Organizações das Nações Unidas para os Direitos Humanos (Acnudh) aceitou, preliminarmente, a denúncia em que Lula afirma ter seus direitos violados pelo juiz federal Sergio Moro, durante o processo da Operação Lava Jato.

De acordo com o comunicado divulgado nesta quarta-feira (26), o governo brasileiro tem até dois meses para apresentar “informações ou observações relevantes” sobre o inquérito.

A petição movida pela defesa aponta como violação dos direitos humanos de Lula a condução coercitiva à qual o ex-mandatário foi submetido no mês de março, além das gravações de conversas telefônicas realizadas por ele, familiares e funcionários do Instituto Lula.

O ex-presidente é réu em três processos decorrentes da Operação Lava Jato. No primeiro, é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por supostamente ter recebido R$ 3,7 milhões em “vantagens indevidas” da construtora OAS, incluindo um apartamento tríplex no Guarujá (SP). No segundo, responde por obstrução das investigações da própria Lava Jato, ao ter tentado impedir o ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró de assinar acordo de delação premiada, segundo o Ministério Público Federal. E no último, há a acusação de ter beneficiado a construtora Odebrecht em palestras pelo mundo sob pagamento de propina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *