,

Paulo Bernardo, acusado de roubar aposentados, consegue aposentar com R$ 20 mil pelo BB

005

O Brasil parece determinado a provar que o crime compensa. O ex-ministro Paulo Bernardo, marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), preso tempos atrás pela suspeita de chefiar um esquema criminoso que roubou R$ 100 milhões de aposentados e funcionários públicos, acaba de se aposentar com pensão de R$ 20 mil mensais, 5 vezes o teto do INSS.

Paulo Bernardo acabou sendo libertado, apesar de diversas evidências de sua participação no crime de lesar aposentados e funcionários que contratavam empréstimos consignados. O advogado do ex-ministro e de sua mulher, apontado como laranja do esquema, passou a pagar as contas do casal em lugar de receber honorários. Outras evidências e denúncias de delatores apontam Paulo Bernardo e Gleisi como beneficiários do esquema.

As culpas do casal não se limitam a esse crime odioso de lesar aposentados. Gleisi foi denunciada por 7 delatores da Lava Jato e se tornou ré por corrupção por ter recebido propina de R$ 1 milhão, com origem no petrolão, para sua campanha ao Senado em 2010.

O marido de Gleisi, Paulo Bernardo, que foi ministro do Planejamento e das Comunicações,  atuou em todos os casos como ‘operador’ da mulher, encarregando-se de pedir a propina para empreiteiras que financiaram generosamente as campanhas da mulher.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *