,

Polícia grava líderes do MST acertando municiamento de armamento. É uma quadrilha!

006

Atenção! Todos sabem que, nos acampamentos do MST, as leis brasileiras e a Constituição não valem. Não há diferença entre a disciplina imposta por esses criminosos e aquela mantida, debaixo de porrete, pelas milícias do Rio ou por narcotraficantes. Gravações feitas pela polícia, com autorização judicial, registram um dos líderes do movimento tratando com uma interlocutora sobre munição para calibre 38 e 357? O que é .357? É, vamos dizer assim, um 38 bem mais potente.

Nada menos de 10 mil pessoas no oeste e sudoeste do Paraná vivem sob o estado paralelo criado pelo MST.

Segundo a polícia, 14 pessoas faziam parte dessa quadrilha em particular: foram presos no Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Entre eles, está Claudelei Torrente Lima, conhecido como “Cachorro”, o vereador mais votado de Quedas do Iguaçu. Sim, ele concorreu pelo partido de Lula, o PT. Um fazendeiro que teve sua propriedade, produtiva, invadida disse que a operação foi liderada pessoalmente pelo tal Cachorro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *