,

Teori Zavascki livra dois “tubarões” da política de serem investigados

001

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki determinou o arquivamento do inquérito contra a ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney e o senador Edison Lobão (PMDB-MA) no âmbito da Operação Lava Jato.

A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu o arquivamento do inquérito, só faltava o despacho do ministro Teori Zawaski. Rodrigo Janot afirmou que não foram colhidos “elementos probatórios, ao longo da instrução procedimental, aptos a corroborar com as declarações do colaborador Paulo Roberto Costa”.

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, afirmou em depoimento feito no início das investigações da Lava Jato, em 2014, que teria tido “um monólogo” com a ex-governadora.

E que teria mandado entregar R$ 2 milhões para a campanha de Roseana ao governo do Maranhão, no ano de 2010, a pedido de Lobão, que na época era ministro de Minas e Energia. Porém, o doleiro Alberto Youssef, também investigado na Operação Lava-Jato, negou que tivesse feito qualquer entrega.

Segundo o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, Kakay, durante as investigações, Roseana, sempre colaborou com a Polícia Federal e com o Ministério Público Federal, oferecendo a quebra dos sigilos bancário e telefônico. E destacou que a PF já havia pedido, por duas vezes, o arquivamento do processo considerando que não havia mais o que ser investigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *