,

Votação da quadrilha da corrupção será anulada pelo STF

001

“Já se cassaram magistrados em tempos mais tristes. Pode-se tentar calar o juiz, mas nunca se conseguiu, nem se conseguirá, calar a Justiça”.

A afirmação é da presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, em resposta a votação da Câmara dos Deputados que desfigurou o pacote anticorrupção de iniciativa popular.

Em nota divulgada nesta quarta-feira (30/11), Cármen Lúcia disse que “a democracia depende de poderes fortes e independentes” e defendeu que o” Judiciário brasileiro vem cumprindo o seu papel.”

A presidente do STF diz que reafirma seu integral respeito ao princípio da separação de poderes, mas “não pode deixar de lamentar que, em oportunidade de avanço legislativo para a defesa da ética pública, inclua-se, em proposta legislativa de iniciativa popular, texto que pode contrariar a independência do Poder Judiciário.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *